domingo, 5 de maio de 2013

Crítica: Quebrando a Banca | Um Filme de Robert Luketic (2008)


Ben? Gostaria de fazer parte dessa equipe? É bastante lucrativo. Por causa da saída de um dos integrantes da equipe surgiu uma vaga. O desertor foi trabalhar na internet. Mas se era tão lucrativo (questionou Ben), por que ele saiu? O professor o lembra: Ele foi trabalhar na internet, e não numa lanchonete”.
O convite de Kevin Spacey a Jim Jurgess para fazer parte da quadrilha de jogadores. 

Quando decidi aderir à blogosfera para escrever algumas de minhas opiniões sobre filmes, entre outros assuntos mais, à lembrança de um filme chamado "Quebrando a Banca" (21, 2008) serviu-me de inspiração, sendo o pontapé inicial para um trabalho que tem se perpetuado até hoje.  A fita "Quebrando a Banca" mostra jovens inteligentíssimos do famoso MIT invadindo a Cidade do Pecado atrás de dinheiro fácil nas mesas de 21. Inspirado em fatos ocorridos na década de 1990 e transformados em uma matéria pela revista Wired, o diretor usou os fatos conhecidos e preencheu as lacunas com ficção, criando um filme de narrativa moderna, repleto de atuações bacanas e bem humoradas. Na história conduzida pelo cineasta Robert Luketic (A Verdade Nua e Crua, 2009), temos o ator Kevin Spacey (Seven) no papel de um professor universitário que oferece ao aluno Ben Campbell (Jim Jurgess, de Across The Universe) um recém-descoberto nerd, a oportunidade de ganhar milhões nas mesas de Blackjack, em Las Vegas. Como? Através de um método de contagem de cartas mental que somente verdadeiros gênios com números conseguem colocar em prática. Somem na fórmula as dificuldades financeiras pela qual o jovem passa, uma integrante da quadrilha de vigaristas universitários (Kate Bosworth) a qual o protagonista nutre um amor platônico, o desejo de superação, um fiscal de segurança de cassino (Lawrence Fishburne) com anseio de vingança, resulta numa produção de emoções explícitas de que todos querem vencer nesse jogo onde poucos podem ganhar. 


Essa produção se assemelha em muito a uma obra motivacional, onde você de certo modo se identifica de modo carismático com o personagem. Suas aspirações, dificuldades e o espanto assustador causado pelo confronto de um universo reluzente com sua simplicidade de vida, têm como base sentimentos bem reais. Motivações não lhe faltam. E a partir daí, a meta do protagonista como a do filme é reluzir custe o que custar. Ele espera conseguir uma bolsa para ingressar na faculdade de medicina de Harvard. Seu currículo é exemplar, mas o curso ainda assim custa 300 mil dólares - muito acima do que ele pode pagar. Seus sonhos acadêmicos são interrompidos por questões financeiras. Poderia ser muito bem uma biografia fictícia – se é que esse termo existe - de uma vida onde os fins justificam os meios. E a meta do protagonista é simples: ganhar dinheiro para pagar a faculdade, porque não basta ser inteligente no momento, agora é preciso ser esperto. O convite do professor veio bem a calhar mesmo cheio de dúvidas e permeado por contradições resultantes de seu consequente distanciamento da realidade. Evidentemente Vegas é uma fantasia a qual muitos não conseguem escapar. Ben Campbell não é uma exceção. Seus ganhos não se comparam aos tormentos do processo, camuflados pela adrenalina da ação e as luzes dos cassinos. Num turbilhão de emoções Robert Luketic cria um filme moderno composto por uma premissa verídica e substância ficcional entrosada. Tecnicamente bem realizado, também tem suas deficiências – está repleto de clichês – mas bem realizados num formato comercial eficiente. No fim, quando sobem os créditos de "Quebrando a Banca", ouço a música pop que tanto gosto, e vejo em retrospecto que não era uma biografia-fictícia como imaginava no início, e sei lá as quantas rodadas do filme, a fita vira uma fábula moderna, repleta de sonhos e conquistas, feito com ritmo e atuações divertidas.  Por fim, vou poupar essa produção de mais elogios, antes que eu venha a estourar a banca com spoilers e me perder.

Nota: 7/10
_____________________________________________________________________________

Trailer do Filme
Filme Completo Dublado

4 comentários:

  1. Esse foi um filme que me surpreendeu bastante.
    Não esperava nada, nada mesmo. rs

    Ele é um filme instigante!
    Bela postagem!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado déh! Gosto desses filmes baseados em fatos reais com uma ficção elaborada sobreposta. O resultado ficou bem interessante.

      abraço

      Excluir
  2. Estava na minha lista, gosta da premissa e do elenco.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como disse ao déh, o resultado ficou bem interessante.

      abraço

      Excluir