terça-feira, 12 de março de 2013

Crítica: O Segredo da Cabana | Um Filme de Drew Goddard (2011)



Deixe-me contar um segredo. O longa-metragem de terror e suspense chamado “O Segredo da Cabana” (The Cabin in the Woods, 2011) é simplesmente horripilante. E quando me refiro a ser horrível, já que se trata de uma fita de horror não digo isso no bom sentido.  No entanto, notícias ruins correm rápido e provavelmente somente eu ainda não sabia desse fato. Mesmo assim deixo aqui meu desafeto nessa resenha para enfatizar minha decepção. Na história acompanhamos cinco amigos que decidem passar um final de semana de férias em uma cabana na floresta para curtir sexo, drogas e bebidas. Mas o que eles não sabiam era que nesse ambiente isolado estavam sendo monitorados para atender a um inimaginável plano.  Se Sylvester Stallone conseguiu um resultado bacana e respeitável ao reunir ícones de filmes de ação dos anos 90 em um único filme, esse trabalho conjunto de Joss Whedon (Produtor), com Drew Goddard (Direção) resultou em uma sátira desnecessária de figuras bem conhecidas do gênero terror/suspense. Lançado em novembro de 2012 nos cinemas nacionais, essa produção reúne vários personagens marcantes do terror em uma única produção: zumbis, Serial Killer, palhaço assassino, monstros, assombrações, entre outros.


Com uma trama em tese que oscila entre o inventivo e o nostálgico, tem como resultado algo medonho. A costura desproporcional de uma infinidade de personagens de universos próprios em uma única empreitada não poderia ser feliz. O filme flerta com vários estilos, mas não abraça nenhum deles com competência, deixando por fim com ares de besteirol sem ter a pretensão. O roteiro não ajuda em nada e o elenco, por mais bacana que se apresentou, não salva essa produção de ser desagradável em demasia. Tem efeitos visuais, que vistos isoladamente, até demonstram esmero técnico, mas devido ao pobre roteiro não servem para nada a não ser encher os olhos do espectador, enquanto a direção encomendada de Drew Goddard tenta organizar o caos de forma coerente. “O Segredo da Cabana” é uma homenagem ao gênero no mínimo constrangedora, esquecível e descabida. Até tem bons momentos, mas que obviamente não fazem diferença no conjunto, deixando claro que obviamente também não era ainda o seu momento de brilhar nas telonas. Faltou tanta coisa, que quase é impossível descrever. Obviamente não foi sangue, já que Goddard praticamente pintou as paredes dos cenários com sangue para dar o clima de terror a sua obra. Se ele achou que isso bastava para chocar o espectador e alavancar sua empreitada ao sucesso deve ter levado um susto. 

Nota: 3,5/10 
_____________________________________________________________________________

4 comentários:

  1. O filme é uma crítica aos filmes de terror hoje em dia,onde os personagens são incrivelmente burros e as cenas são sempre as mesmas. O filme é como se fosse um "Making Of" de outros filmes de terror. Percebe-se na hora que o Kurt fala para todos se unirem para que possam sobreviver,e os controladores dizem: - Ele está ficando inteligente, isso não pode acontecer; e então fazem com que ele se torne burro,ou seja, é realmente isso que parece acontecer nos filmes de terror atualmente,em que os personagens fazem coisas sem sentido. O segredo da cabana é um filme que não se diferencia muito dos outros do gênero, justamente por ele ser uma crítica aos mesmos. Tente analizar o filme como se fosse um documentário falando sobre o que acontece nos outros filmes de terror e de como é ridículo a falta de inteligência dos envolvidos na história. Eles mesmos tentam explicar isso nos posters lançados antes do filme :

    http://www.cinepop.com.br/cartazes/cabininthewoods_2.jpg

    http://www.cinepop.com.br/cartazes/cabininthewoods_3.jpg

    Não analize o filme como um terror inovador, pois não é a proposta do mesmo, já que a intenção é criticar a situação em que os filmes de terror atualmente se encontram (Previsíveis e Sem o mínimo de inteligência). O filme, no que se propõe a mostrar, realmente passa o que as pessoas indignadas com o gênero atualmente teriam vontade de dizer. Chega da mesmice!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do modo que você colocou a situação, tenho que concordar Kadu. Certamente há varias mensagens ocultas nessa obra. E várias nuances sempre correm o risco de passarem desapercebidas pelo espectador crítico. É inevitável. Talvez esse filme não me agradou mesmo, porque meu santo não bateu com a fita mesmo.

      abraço e obrigado por sua contribuição

      seja sempre bem-vindo

      Excluir
  2. "Na história acompanhamos cinco amigos que decidem passar um final de semana de férias em uma cabana na floresta para curtir sexo, drogas e bebidas."...

    Até aí, já o vi várias vezes, mas com outro títulos... hehe

    Gostei do comentário acima. Se olharmos pelo viés crítico, pode render como um bom entretenimento...

    Ainda não vi. Mas é um filme que tá na longa lista do que ainda tenho a assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista quando puder, e me dê um feedback quando possível!

      abraço

      Excluir