quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Crítica: Operação Valquíria | Um Filme de Bryan Singer (2008)


Segundo o Wikipedia: Operação Valquíria (Unternehmen Walküre) era um plano emergencial para a Reserva do Exército alemão restaurar a lei e a ordem em Berlin caso a cidade fosse bombardeada pelos Aliados. O plano foi aprovado pelo próprio Hitler, mas foi alterado por conspiradores da Resistência Alemã que almejavam tomar o controle das cidades alemães, desarmar a SS e prender a cúpula de poder nazista, após o assassinato de Füher em um atentado. A morte de Hitler era crucial para libertar os soldados alemães de seu juramento de lealdade ao Füher. Assim o filme "Operação Valquíria" (Valkyrie, 2008), baseado em fatos reais ocorridos em 1944, narra a história de um grupo de militares alemães insatisfeitos que planejam o assassinato de Hitler no auge da Segunda Guerra Mundial. Claus von Stauffenberg (Tom Cruise) um general inconformado por sua debilitada condição física após ser ferido em batalha, passa a ser um peça chave nessa conspiração que poderia ter tido um desfecho que encerraria definitivamente com os agravantes da guerra e suas trágicas consequências. Stauffenberg foi uma figura heróica retratada em vários livros e documentários, e que finalmente através do cineasta Bryan Singer, o homem por tras de sucessos como "Os Suspeitos" (1996) e "X-Men" (2000), ganhou uma versão cinematográfica internacionalizada, sobretudo interessante a respeito dos acontecimentos históricos que circundavam os bastidores do poder nazista.



"Operação Valquíria" é um suspense histórico bem caracterizado, com uma reconstituição de época competente e uma produção climática que priorizou as filmagens em locações onde se passaram os acontecimentos em questão. Singer arranca boas interpretações do elenco, tanto de premiados nomes como Bill Nighy e Tom Wilkinson, quanto do astro Tom Cruise, que deixou sua panca de galã de filmes de ação de lado para atuar de verdade. Não que o elemento ação esteja completamente ausente na narrativa de Singer, pois há sequências  que  o cineasta exercita seu talento no gênero. Contudo seu foco está no drama que gira em volta dos envolvidos nessa conspiração.  Apesar desse longa não estar surpreendente, e nem mesmo distante de ser apenas um mero thriller de entretenimento de fácil recepção, agrada o espectador devido ao hábil manejo de Singer com a câmera ao criar uma atmosfera genial dentro das possibilidades que o roteiro de Christopher McQuarrie permite. A direção soube conduzir e dosar a ação na medida, e a dramaticidade da história com seriedade, em uma narrativa cujo objetivo é emocionar o espectador. As virtudes de "Operação Valquíria", acima de tudo, reside no processo de composição do longa, já que o desfecho dessa história é de  conhecimento publico certeiro. 

Nota: 7,5/10 

____________________________________________________________________________
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário