sábado, 20 de abril de 2013

Navio Abandonado vira uma Street Art Gallery

Já dizia o pai da química moderna Antoine Lavoisier: "Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma."  O navio Duque de Lancaster atrai grafiteiros do mundo inteiro, que através de sua arte, fazem dele uma das maiores telas ao ar livre do mundo. O navio começou sua vida em 1956 como barco de passageiros britânico, virou uma balsa para carros em 1970 e deu-se por vencido em 1979, onde hoje se encontra encalhado as margens do rio Dee Esturay. 
Por um tempo funcionava como centro de varejo e entretenimento, porém devido a precariedade de suas instalações, essas atividades  também acabaram por serem proibidas. O futuro desse gigante de 137 metros de comprimento e quase 4500 toneladas era mais do que certo: sucata. 


Mas o destino deu uma guinada na condição dessa desmedida embarcação. Com grafiteiros vindo de toda Europa (Goin, KiWIE, entre outros), com a autorização dos donos da embarcação, fizeram dela uma galeria de pinturas gigantes e bem acabadas ao céu aberto. 
  



Trata-se de um projeto coletivo chamado DuDug, que dá vida ao decrepito navio que aos poucos era consumido pela ferrugem e sentenciado ao esquecimento. 
  





A arte foi capaz de rescussitar esse gigante, que por mais morto que ainda se encontre, visualmente nunca esteve tão vivo e bonito, nem em seus tempos de glória nos sete mares. 



O trabalho dos artistas tem ficado show!

Nenhum comentário:

Postar um comentário