quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Crítica: Sem Lei | Um Filme de Mike Gunther (2011)



Não sei o que é mais difícil: escrever sobre um filme bonito e recheado de qualidades ou um sem noção como esse chamado "Sem Lei" (Setup, 2011) dirigido por Mike Gunther, um renomado dublê de Hollywood. Depois de arriscar a vida em filmes como "Homem de Ferro 2" e "Anjos e Demônios" e atuar como coordenador de cenas de ação em filmes como "Star Trek" e em franquias como "Velozes e Furiosos" e "Anjos da Noite", envolveu-se na criação de curta-metragem que lhe deu alguma credibilidade para dirigir essa produção ambientada  no submundo do crime. Com uma trama mal alavancada e bem batida, o rapper 50Cent interpreta um ladrão traído que sai pela cidade atrás de seu melhor amigo Ryan Phillipe em busca de vingança. Tendo ainda no elenco Bruce Willis totalmente fora de orbita num papel de mafioso excêntrico, o filme chega ao fundo do poço. Sempre gosto dos filmes dele, mas esse é difícil de rever nem se fosse exibido de graça. 



Tirando algumas cenas de ação que até causam uma boa impressão, principalmente com os cuidados visuais de boa qualidade tidos pela experiência da direção de Gunther, todo o resto só serve para encher linguiça. Atuações extremamente medíocres num contexto vexaminoso.  O elenco de apoio não ajuda e a produção tem ares de costura mal feita camuflada numa montagem sem nenhuma inovação. Pior mesmo foi quando descobri ao ver os extras do DVD, que o rapper 50Cent pensa seriamente em deixar de lado um pouco sua carreira musical e investir seus esforços em uma carreira cinematográfica, mais precisamente como ator. Depois dessa notícia somente me falta implorar: Volta Eminem, volta! Se tem rapper que impressionou nas telonas, sem dúvida foi ele.

Nota: 3,5/10