quinta-feira, 19 de abril de 2012

Chuck Palahniuk



O escritor americano, nascido da cidade de Pasco, Chuck Palahniuk, embora tenha se formado em jornalismo optou por exercer a profissão de mecânico antes de ingressar na literatura. Depois de publicar alguns contos em pequenas revistas, ele lançou seu primeiro livro em 1996, com o cultuado “Clube da Luta”, premiado em 1997 pela Pacific Northwest Booksellers Association e recebeu o prêmio de melhor romance da Oregon Book. Culto posterior, causado pelo sucesso do filme Clube da Luta (Fight Club, 1999), dirigido pelo premiado cineasta David Fincher e estrelado por Brad Pitt e Edward Norton. Ainda em 1999 chega às livrarias seu segundo romance, intitulado “Invisible Monsters”, que foi recusado a princípio por editores pelo conteúdo perturbador da obra. Posteriormente lança o livro “O Sobrevivente”, concretiza seu sucesso pelo numero de fãs que já obtivera. Dono de um estilo que ele mesmo chama de Ficção Transgressional, o autor ficou caracterizado pelo uso de frases curtas e repetitivas, dotadas de cinismo e ironia e armado com ácidas críticas anticapitalistas.

O livro “Survivor” (O Sobrevivente) teve seus direitos cinematográficos vendidos, mas nenhum estúdio se empenhou na adaptação do romance, por seu conteúdo controverso. Devido ao fato de o protagonista arremeter um avião contra o solo, em pleno deserto australiano, fez as cicatrizes da lembrança do 11 de setembro doer, desconsiderando o potencial imediato da obra.  

Seu grande sucesso literário veio com “Choke” (2001) que entrou para lista dos mais vendidos do jornal The New York Times. Esse livro também virou filme em 2008 com O Sufoco, protagonizado por Sam Rockwell, Anjelica Huston e Kelly MacDonald, e tendo na direção Clark Gregg, porém não foi recebido com o culto que Clube da Luta gerou. Em seguida publicou o livro “Cantiga de Ninar”, também novamente ganhador do prêmio Pacific Northwest Booksellers Association em 2003.
 
A edição de março de 2004 da Revista Playboy publicou um conto de sua autoria intitulado Guts (que integra o livro Haunted). Em 2003, quando o romance “Diary” estava sendo promovido em uma turnê de divulgação, o autor leu o tal conto para a audiência, onde supostamente cerca de mais de 30 pessoas passaram mal ao ouvir a leitura feita pelo próprio autor. Apesar de o evento ser factual, as reações são posteriormente ainda discutíveis. Particularmente achei perturbador, mas acho improvável uma hospitalização pós-leitura. No entanto, forte e indigesto o bastante para não reproduzi-lo neste post. 

Em 2003 foi realizado por membros do site oficial do autor Chuck Palahniuk, um documentário sobre sua vida, chamado Postcards from the Future: The Chuck Palahniuk Documentary. Ele é um dos autores que possui o maior numero de fãs internautas sitiados em seu site oficial. Hoje além de escritor,  tem se habilitado a escrever para jornais e revistas, onde parte desse material foi condensado para o livro "Stranger Than Fiction: True Stories" publicado em 2004. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário